Postado por: Fábio José Santos - Jujuy/ArgentinaRSS RSS Blog LivrEsportes


O Rally Dakar 2016 teve inicio no dia 03 de janeiro, com largada em Buenos Aires, passando pela Bolívia e voltando à Argentina, onde a final será no dia 16 do mesmo mês, em Rosario, e o maranhense Marcelo Medeiros, da Taguatur Racing Team, o piloto que é estreante na competição assumiu a vice-liderança do Rali Dakar 2016, na categoria quadriciclos, após conquistar o sexto lugar na etapa especial da quarta-feira, 6 de janeiro.

A disputa foi em Jujuy, na Argentina, cobrindo um percurso de 628 quilômetros, com 430 destes cronometrados; além de enfrentar uma altitude de 3.500 metros e as oscilações constantes de temperatura da região. Como se não bastassem os desafios naturais, a etapa foi uma maratona, onde não era possível ter o apoio da equipe técnica em casos de falhas no veículo. 
 
Na classificação geral, Medeiros está atrás do chileno Ignacio Casale, da equipe Xraids Team, e que foi o campeão dos quadriciclos em 2014 e vencedor desta etapa. Mas com o resultado desta quarta, Medeiros entrou para a história das participações do Brasil no Dakar, marca só alcançada entre os brazucas por André Azevedo, mas na categoria caminhões, como em 2012.  Medeiros comemorou, “Eu espero que minha participação no Dakar, independentemente do resultado que venhamos obter, sirva acima de tudo para mostrar que o atleta e o esportista brasileiros podem ser tão bons quanto qualquer outro, independente de seu esporte ou categoria. Só precisamos mesmo de oportunidades, pois a raça e a vontade de vencer a gente já tem”.
 
Entre os carros, João Franciosi e Gustavo Gugelmin da equipe ASX Racing Mitsubishi, são os últimos representantes do país na competição, tendo terminado a etapa de quarta na 28ª colocação e estão em 40º na classificação geral.  É que as duplas Guilherme Spinelli/Youssef Haddad da Misubishi Petrobras; e Jorge Wagenfuhr/Joel Kravtchenco da LifeSil, abandonaram a prova depois de problemas nos motores. Já na categoria os protótipos, ou UTVs, a dupla Leandro Torres e Lourival Roldan está em 66º na classificação geral, que também conta os carros com maior cilindrada. Na etapa desta quarta-feira, em Jujuy, eles terminaram em 72º.

Jean Azevedo abandona etapa para ajudar equipe
Único brasileiro que disputava na categoria das motos do Rali Dakar 2016, Jean Azevedo não teve sorte nesta edição, mas nem por isso deixou de demonstrar garra e companheirismo com sua equipe, a Honda South America Rally Team. Jean sofreu uma queda na segunda-feira, 4 de janeiro, quando bateu a cabeça e o ombro, deixando-o com dores nas mãos, braços e região das costelas. Além disso, sua moto ficou com o tanque danificado, mesmo assim o brasileiro seguiu até terminar a etapa do dia, na 132ª posição da classificação geral. Depois, chegou a melhorar sua posição na quarta, quando terminou o dia em 35º, subindo 28 posições no ranking e ficando em 96º. 
 
Já nesta quinta-feira, 7 de janeiro, o brasileiro abriu mão de participar da etapa no acampamento de Jujuy, na Argentina, que teria como destino  Uyuni, na Bolívia. Jean porem, abandonou a competição para ceder seu radiador ao companheiro de equipe, o argentino Javier Pizzolito. A etapa desta manhã sucedeu a Maratona, quando os pilotos não podem realizar ajustes mecânicos nos carros e devem seguir na competição. Jean justificou, “Todos no Dakar estão em busca da vitória ou de bons resultados pessoais, mas somos uma equipe e também estou aqui para trabalhar e ajudar a Honda a vencer o Dakar. Não importa quem poderia ganhar, o que interessa é a marca terminar campeã. Por isso optei por sacrificar a minha corrida cedendo o radiador ao Pizzolito”.
 

Clique para deixar seu comentário
0 pessoas já comentaram
Deixe o seu comentário aqui.
Categoria: Automobilismo, Competição, Rally, Ranking.
Tags: Rally Dakar.
Modalidade: Rally

Compartilhe:
  • Twitter
  • MySpace
  • Facebook
  • Orkut
  • Digg
  • Delicious
  • Buzz Yahoo
  • Technorati
  • Live
  • Google Bookmark


 Postado por: LivrEsportes - São Paulo/SPRSS RSS Blog LivrEsportes

SoloneiSilva, no canto direito, é um os destaques para a 91ª São Silvestre.
SoloneiSilva, no canto direito, é um os destaques para a 91ª São Silvestre.
Prova mais tradicional do pedestrianismo brasileiro, a Corrida de São Silvestre, acontece na manhã do último dia de 2015, 31 de dezembro, na capital paulista, São Paulo, fechando também o calendário de provas reconhecidas pela Confederação Brasileira de Atletismo(CBAt). A prova terá largadas a partir das 08 horas na Avenida Paulista, na altura da Rua Frei Caneca, e chegada em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, no número 900 da Paulista. 
 
Grande evento da modalidade no país, e já em sua 91ª edição, a São Silvestre deste ano deve ter segundo seus organizadores cerca de 30.000 inscritos, representando todos as unidades federativas e ainda 37 países, que deverão percorrer pelas ruas paulistanas um percurso de 15 km.
 
Entre outros brasileiros que tentarão quebrar a hegemonia africana na prova estão Giovani dos Santos, Solonei Rocha da Silva e Paulo Roberto de Almeida Paula, no masculino, e Joziane Cardozo, Sueli Pereira da Silva, Cruz Nonata e Tatiele de Carvalho, no feminino. Os últimos campeões nacionais da competição foram Marilson Gomes dos Santos, em 2010, e Lucélia de Oliveira Peres, em 2006.
 
Os corredores africanos que vem dominando a prova nos últimos anos também já tem presença confirmada na 91ª edição, entre eles os atuais campeões, os etíopes Dawit Adamasu e Ymer Ayalew. Outros nomes de destaque estrangeiros são os quenianos Stanley Biwot, atual campeão da Maratona de Nova York; o bicampeão da São Silvestre em 2012 e 2013 Edwin Rotich; Joseph Aperumoi ; e as corredoras Caroline Komem e Maurine Kipchumba, esta campeã de 2012.

Ranking brasileiro
Entre os atletas profissionais da CBAt, esta é a última prova de uma temporada que contou com 25 provas válidas para o Ranking, reunindo milhares de atletas em 12 Estados e no Distrito Federal, alcançando todas as regiões do País, e até o momento 284 corredores marcaram pontos na classificação, sendo 189 homens e 95 mulheres. Destes, os 10 atletas melhor colocados na classificação final do masculino e do feminino assegurarão participação no Programa Nacional da CBAt/CAIXA de Apoio a Corredores de Elite de 2016.

No masculino, o pernambucano Wellington Bezerra da Silva, que será uma das atrações da prova paulistana, já conquistou o título do Ranking CAIXA por antecipação, com 374 pontos contra 340 de Sivaldo Santos Viana. Já no feminino, a disputa vai para a última prova, com a piauiense Conceição de Maria de Oliveira lvando vantagem ao acumular 421 pontos, 27 a mais do que vice-líder, a maranhense Maria Regina Santos Seguins, mas a São silvestre pode mudar o quadro.

Polêmica olímpica
A disputa da São Silvestre se dá em meio a polêmica da classificação antecipada de Solonei Silva para as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. O atleta foi o único brasileiro da modalidade a atingir o índice este ano, ao ficar entre os 20 (18º) que conquistaram a vaga direta no Mundial de Pequim, realizado em agosto, além de ter também o índice olímpico. A janela de classificação porem vai de janeiro de 2015 até 6 de maio de 2016, com três vagas para os homens e o mesmo para as mulheres. 
 
Com base nas três vagas, alguns atletas questionam a classificação antecipada na China, alegando que se a marca de Solonei for batida por mais de dois homens até o fechamento da janela, estes deveriam ocupar as três vagas. Curiosamente, o atleta mais próximo da marca de Solonei e um dos que questionam a vaga antecipada, Paulo Roberto de Almeida de Paula, estava inscrito para a São Silvestre, mas optou por desistir da participação, poupando-se para as provas da temporada de 2016.

Clique para deixar seu comentário
0 pessoas já comentaram
Deixe o seu comentário aqui.
Categoria: Atletismo, CBAt, Ranking.
Tags: São Paulo, São Silvestre.
Modalidade: Atletismo

Compartilhe:
  • Twitter
  • MySpace
  • Facebook
  • Orkut
  • Digg
  • Delicious
  • Buzz Yahoo
  • Technorati
  • Live
  • Google Bookmark


 Postado por: LivrEsportes - São Paulo/SPRSS RSS Blog LivrEsportes

Crédito: Reprodução/Facebook
Crédito: Reprodução/Facebook
Primeiro campeão do mundo de skate do Brasil, título conquistado há 20 anos, em 1995, o paulista Rodrigo “Digo” Menezes, 38 anos, está desaparecido desde o último sábado, 26 de dezembro.
 
Menezes, segundo a família, saiu de casa por volta das 15h daquele dia, dizendo que iria se encontrar com uma mulher, e após retornar à noite, não chegou a guardar o carro, saindo novamente. Desde então não foi mais visto nem contatado por parentes e amigos. 
 
A família tentou contato por telefone e redes sociais, mas sem sucesso prestou queixa na terça-feira, 29 de dezembro, através da Delegacia Eletrônica. O caso está sob responsabilidade da 14ª DP de Pinheiros, São Paulo.
 
Digo Menezes
Nascido e foi criado na Vila Madalena, em São Paulo, Digo começou a andar de skate aos dez anos e se destacou ganhando muitos títulos brasileiros nas modalidades downhill e vertical. Mas seu maior feito foi conquistado em 1995, em Münster na Alemanha, quando conquistou o título mundial da categoria vertical profissional. No mesmo ano, foi oitavo colocado no X Games em Rhode Island, nos EUA. Em 2007 e 2008, Digo foi medalhista de prata no X Games na modalidade vertical, e a partir do ano seguinte participou dos eventos da Megarrampa.
 

Clique para deixar seu comentário
0 pessoas já comentaram
Deixe o seu comentário aqui.
Categoria: Skate.
Tags: Brasil, São Paulo.
Modalidade: Skate

Compartilhe:
  • Twitter
  • MySpace
  • Facebook
  • Orkut
  • Digg
  • Delicious
  • Buzz Yahoo
  • Technorati
  • Live
  • Google Bookmark


 Postado por: LivrEsportes - São Paulo/SPRSS RSS Blog LivrEsportes

São Silvestre de 2014.Crédito: Djalma Vassão/Gazeta Press
São Silvestre de 2014.Crédito: Djalma Vassão/Gazeta Press
Amais tradicional prova atlética brasileira a Corrida Internacional de São Silvestre, em São Paulo, chega à sua 91ª edição no dia 31 de dezembro, reunindo as estrelas da modalidade. A largada para o percurso de 15 km será na Avenida Paulista, altura da rua Frei Caneca, e a chegada será em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, no número 900 da Paulista.

O pelotão de elite feminino é o primeiro a largar, às 8h40. Logo em seguida, às 9h, será a vez do pelotão de elite masculino, e atletas em geral. Cadeirantes largarão às 8h e demais atletas com deficiência às 9h. A expectativa é que cerca de 30 mil corredores de diversos países participem da prova, colorindo as ruas de São Paulo, na última grande festa do esporte de 2015.
 
Mais uma vez, os atletas africanos são os nomes a serem batidos. Entre os primeiros atletas do exterior confirmados estão os atuais campeões, os etíopes Dawit Admasu e Ymer Ayalew, que brilharam por ruas e avenidas da capital paulista no último dia de 2014. Os dois abrem a lista de destaques estrangeiros que participarão da disputa, a mais importantes prova de rua da América Latina, e que este ano reunirá 30 mil pessoas de diversos países.
 
Depois de se destacar em sua primeira participação, superando, entre outros, o seu compatriota Tariku Bekele, campeão de 2011, Dawit Admasu retorna mais experiente e conhecendo melhor as características da corrida e do clima de São Paulo nesta época do ano. Em 2014, ele disse ter sentido muito o calor. Nesta temporada, o etíope foi quinto colocado na Meia Maratona Villa de Madri. Já a atleta Ymer Ayalew, chega atrás de seu terceiro título na competição feminina, tendo vencido em 2008 e no ano passado, sem contar um vice em 2011. A etíope Ayalew foi responsável pelo fim da hegemonia de seis anos das corredoras quenianas. 

Brazucas
O Brasil não consegue vencer a prova feminina da Corrida Internacional de São Silvestre desde 2006, quando Lucélia Peres subiu no lugar mais alto do pódio. Buscando devolver o título ao país, a paranaense Joziane Cardozo se prepara para a competição, que será realizada no dia 31 de dezembro. Vencedora da Volta Internacional da Pampulha, em Belo Horizonte, em 2014, Joziane também foi bicampeã da Meia Maratona Internacional de São Paulo (2014 e 2015) e vice da Corrida Eu Atleta Rio. Pela São Silvestre, a paranaense foi a melhor brasileira em 2014, terminando a prova em oitavo lugar. Atleta da equipe “Pé de Vento/Caixa”, busca superar o ano anterior e recolocar o Brasil no pódio.
 
Entre os homens, um dos principais atletas brasileiros nas corridas de rua, o mineiro Giovani dos Santos é atração confirmada para a 91ª São Silvestre, correndo pela equipe Pé de Vento/Caixa. Melhor atleta brasileiro nas últimas edições da prova, ele chega como grande esperança de recuperação do topo do pódio no masculino, fato que não acontece desde 2010, quando Marílson dos Santos foi o vencedor. 
 
Natural da cidade de Natércia, Minas Gerais,  Giovani conta com dois quartos lugares e uma quinta colocação na São Silvestre, e tem sido o melhor atleta nacional nas últimas edições da prova, chegando respaldado por bons resultados na temporada, como o tetra na Volta Internacional da Pampulha, o tricampeonato da Corrida Eu Atleta Rio de Janeiro, além dos vices na Meia Maratona Internacional de São Paulo e Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro. Apesar desses feitos expressivos, Giovani é cauteloso, “Estamos trabalhando muito forte para conseguir mais uma boa colocação no dia 31. O ano tem sido positivo e a única certeza que posso dar é que vou dar meu máximo para obter um resultado importante”, destaca o atleta.

Serviço:
91ª Corrida Internacional de São Silvestre
Local: Largada na Av. Paulista na altura da Rua Frei Caneca
Data: 31 de dezembro, quinta-feira
Horário (de Brasília): 8h40 (pelotão feminino) e 9h (pelotão masculino)
 


Compartilhe:
  • Twitter
  • MySpace
  • Facebook
  • Orkut
  • Digg
  • Delicious
  • Buzz Yahoo
  • Technorati
  • Live
  • Google Bookmark


 Postado por: Fábio José Santos - Americana/SPRSS RSS Blog LivrEsportes

Crédito:PMA
Crédito:PMA
Quem gosta de voleibol na cidade de Americana, a 126 km da Capital Paulista, já tem um evento agendado para fevereiro de 2016; uma clínica com o colecionador de títulos Giba, campeão olímpico, mundial e da Liga Mundial de Vôlei.
 
O evento será parte do 23º Sesc Verão, que visa levar clinicas de esportes para diversos municípios, sendo realizadas sempre por um atleta renomado, para que sejam transmitidas suas experiências, motivando ainda mais a presença de criança e jovens dentro do cenário esportivo. 
 
A vinda de Giba ao município ocorrerá no dia 23 de fevereiro. Com entrada gratuita, a clínica será ministrada no ginásio da Praça de Esportes Marcos Antônio Gobbo, no Jardim São Pedro, das 13h30 às 16h30. O evento é realizado pelo Sesc (Serviço Social do Comércio) em parceria com a Secretaria de Esportes de Americana.
 
Roger Willians, secretário de Esportes comemorou o anuncio, "Essa bela notícia é para fechar o ano com chave de ouro. Essa parceria com o Sesc é um sucesso em todos os sentidos. Através dos Circuito Verão, estaremos proporcionando uma oportunidade única aos nossos alunos das escolinhas de vôlei e demais modalidade".
 
Giba
Um dos melhores jogadores de vôlei da história, o ponteiro Giba, que encerrou a carreira em 2014, aos 38 anos, conquistou os principais títulos pela Seleção Brasileira, desde as categorias de base a principal, sendo oito vezes medalha de ouro na Liga Mundial, tricampeão mundial e ouro olímpico em 2004 e prata em 2008 e 2012.
 


Compartilhe:
  • Twitter
  • MySpace
  • Facebook
  • Orkut
  • Digg
  • Delicious
  • Buzz Yahoo
  • Technorati
  • Live
  • Google Bookmark


 Postado por: LivrEsportes - Palhoça/SCRSS RSS Blog LivrEsportes

O Campeonato Brasileiro Sênior e o Torneio Open de Natação realizado em Palhoça, Santa Catarina, terminou no sábado, 19 de dezembro, garantindo 24 vagas em 17 provas para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Na última prova disputada no tornei - os 400m livre - Luiz Altamir Melo, do Flamengo, de 19 anos, marcou 3m50s32, e superou o índice de 3m50s44. Este ano Altamir ganhou ouro nos 4x200m livre nos Jogos Pan-Americanos Toronto 2015. O último dia de provas também teve a entrada na lista olímpica de Graciele Herrmann, do Grêmio Náutico União; Ítalo Duarte, do Minas Tênis; e João Gomes Júnior, do Pinheiros. Leonardo de Deus, do Corinthians, que fez índice nos 200m costas, no encerramento entrou em mais uma prova, os 200m borboleta.
 
A adrenalina dos 50m livre abriu a noite com Etiene Medeiros, do Sesi/SP, que conquistara índice na parte da manhã (24s96), com tempo mais baixo no Open (24s71). Nadando ao lado dela, Graciele na raia três, que pela manhã fizera 25s50, baixou significativamente do limite do índice (25s28) com 24s92. No masculino, a disputa está, como sempre, forte. Seis atletas já estão com marcas abaixo de 22s27 do índice. O primeiro de todos até o momento é Bruno Fratus, que venceu o Open com 21s50, baixando a marca feita pela manhã, 21s66, e também do tempo que lhe deu o bronze no Mundial de Kazan, 21s55. Esta foi a 11ª vez que ele nada a prova abaixo dos 22 segundos este ano e o tempo que estabeleceu na abertura do 4x50m livre no início da competição em Santa Catarina, 21s37, é o segundo do mundo, confirmando sua presença no Parque Olímpico no ano que vem.

Já a prova de 50m livre teve uma surpresa; Ítalo Duarte, do Minas Tênis, fez 22s08 e passou a ser o segundo nome da vaga olímpica, deixando para trás Marcelo Chierighini, do Pinheiros, e Matheus Santana, da Unisanta, ambos com 22s17. Henrique Martins, do Minas Tênis, é o sexto nome da prova, com 22s25. A disputa de 100m peito teve Felipe França na frente, com 59s62, um resultado acima dos 59s56 da parte da manhã. No entanto, João Gomes Júnior, do Pinheiros, o sexto a entrar na final, passou a segundo da vaga olímpica cravando 1m00s00.

Agora são quatro os atletas com tempo nesta prova, pois Felipe Lima, do Minas Tênis, fez 1m00s09 de manhã, e Pedro Cardona marcou 1m00s14 à tarde, todos melhores que os 1m00s57 do índice. Leonardo de Deus fez o segundo índice na última noite, na prova dos 200m borboleta, com 1m56s14, contra os 1m56s97, do índice. Ele havia feito marca para os Jogos nos 200m costas. Esta foi a primeira seletiva para os jogos olímpicos de 2016, a próxima será o Troféu Maria Lenk, em abril do ano que vem, no Rio de Janeiro.
 

 
Confira a lista dos nadadores qualificados para os Jogos Rio 2016 (índices entre parênteses):

50m livre masculino (22s27)
Bruno Fratus - 21s50
Ítalo Duarte - 22s08
Marcelo Chierighini - 22s17
Matheus Santana - 22s17
Henrique Martins - 22s25

50m livre feminino (25s28)
Etiene Medeiros - 24s71
Graciele Herrmann - 24s92 

100m livre masculino (48s99)
Nicolas Nilo Oliveira - 48s41
Matheus Santana - 48s71
Marcelo Chierighini - 48s72
Alan Vitória - 48s96 

100m livre feminino (54s43)
Etiene Medeiros - 54s26 (Daltely) 

200m livre masculino (1m47s97)
Nicolas Nilo Oliveira - 1m47s09
João de Lucca - 1m47s81 (Daltely) 

200m livre feminino (1m58s96)
Manuella Lyrio - 1m58s43 

400m livre masculino (3m50s44)
Luiz Altamir Melo - 3m50s32

100m borboleta masculino (52s36)
Henrique Martins - 52s14
Marcos Macedo - 52s17
Nicholas Santos - 52s31 

200m borboleta masculino (1m56s97)
Leonardo de Deus - 1m56s14 

100m costas masculino (54s36)
Guilherme Guido - 53s09 

200m costas masculino (1m58s22)
Leonardo de Deus - 1m57s43 

100m peito masculino (1m00s57)
Felipe França - 59s56
João Gomes Junior - 1m00s00
Felipe Lima - 1m00s09
Pedro Cardona - 1m00s14 

200m peito masculino (2m11s66)
Thiago Simon - 2m11s29 

200m medley masculino (2m00s28)
Henrique Rodrigues - 1m58s26
Thiago Pereira - 1m58s32 

200m medley feminino (2m14s26)
Joanna Maranhão - 2m14s04

400m medley feminino (4m43s46)
Joanna Maranhão - 4m40s78 

400m medley masculino (4m16s71)
Brandonn Almeida - 4m14s07
 

Clique para deixar seu comentário
0 pessoas já comentaram
Deixe o seu comentário aqui.
Categoria: CBDA, Competição, Natação.
Tags: Brasil.
Modalidade: Natação

Compartilhe:
  • Twitter
  • MySpace
  • Facebook
  • Orkut
  • Digg
  • Delicious
  • Buzz Yahoo
  • Technorati
  • Live
  • Google Bookmark


 Postado por: LivrEsportes - Hortolândia/SPRSS RSS Blog LivrEsportes

Crédito: Felipe Calichio/PMH
Crédito: Felipe Calichio/PMH
A solidariedade entra em campo no próximo domingo, 20 de dezembro, no Campo do Rosolen, localizado no Jardim Nossa Senhora de Fátima, em Hortolândia, onde uma partida de futebol beneficente reúne os Amigos de Adrianinho contra Amigos de Jair.
 
A partida contará com jogadores amadores e profissionais. A maior parte dos atletas fez parte da escolinha esportiva da Prefeitura, mas atletas profissionais como Gustavo Scarpa, meia esquerda do Fluminense e da Seleção Brasileira pré-Olímpica; Roberto Ayza, atacante do CS Mioveni, artilheiro do campeonato da Romênia; Alex Barros, lateral esquerdo do Linense e campeão da Copa Paulista deste ano, já confirmaram presença.
 
A partida, que reunirá atletas profissionais e amadores, arrecadará litros de leite. A ação conta com o apoio da Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Esporte e Recreação.Cada atleta doará 12 litros de leite, mas os torcedores que também fizerem doação receberão uma senha para concorrer a vários prêmios e brindes fornecidos pelos comerciantes locais. Os produtos arrecadados serão doados para a entidade assistencial Casa Betânia da Paz, localizada no Remanso Campineiro, e para a Casa de Repouso Ágape, localizada no Jardim Santa Emília. Os organizadores do evento, Adrianinho e Jair comentam,“Com a doação dos jogadores já conseguimos 550 litros de leite. Esperamos a participação de torcedores para conseguirmos arrecadar mais. Com a presença de jogadores profissionais, esperamos que vários torcedores prestigiem a partida”.
 
Preliminar
Antes do jogo principal, haverá um jogo preliminar dos atletas da escolinha do Canarinho e da Associação Projeto Águia. As crianças disputarão na categoria sub-12 e ganharão brindes durante a partida principal, além de conhecerem os jogadores profissionais.
 
Confira os atletas participantes:

Time: Adrianinho
Goleiros: Xuxa  e Fabio; Zagueiros: Michel, Batata, Osmar e Bitinha; Laterais: Akaoan, Deley, Walmir, Juninho; Volantes: Gian, Laranjinha, Scott; Meias: Rudney, Gustavo Scarpa e Adrianinho; Atacantes: Roberto Ayza, Alexandre, Ninha, Allon; Técnicos: Gilberto e Mirim.

Time: Jair
Goleiros: Eduardo e Der; Zagueiros: Luknão Dimas, Sandro e Rocha; Laterais: Átila, Taborda, Pedro, e Alex Barros; Volantes: Jhonny, Eleson, Lucas e Palhão; Meias: Davison, Ledinho, Thiaguinho e Hygor; Atacantes: Jair, Jean e Emerson; Técnicos: Renã e Jorge.
 

Clique para deixar seu comentário
0 pessoas já comentaram
Deixe o seu comentário aqui.
Categoria: Futebol, Social.
Tags: Hortolândia.
Modalidade: Futebol

Compartilhe:
  • Twitter
  • MySpace
  • Facebook
  • Orkut
  • Digg
  • Delicious
  • Buzz Yahoo
  • Technorati
  • Live
  • Google Bookmark


18
Dezembro
2015

Surf: A vez de Mineirinho !

 Postado por: LivrEsportes - Pipeline/EUARSS RSS Blog LivrEsportes

O brasileiro Adriano “Mineirinho” de Souza, venceu na quinta-feira, 17 de dezembro, a Etapa de Pipeline do circuito Mundial de Surf, disputada no Havaí, EUA, resultado que lhe rendeu a conquista do título mundial da temporada de 2015, o segundo do Brasil na Modalidade. Mineirinho avançou para a final da etapa de Pipeline, ao vencer o norte-americano Mason Ho, somando 6.83 contra 3.83 do rival. Na outra chave das semifinais Gabriel Medina venceu o favorito Mick Fanning, da Austrália, resultado que deu o título do mundial a Mineirinho. E no duelo verde e amarelo pela etapa havaiana Mineirinho emplacou 14.07 contra 8.50 de Medina coroando o dia com o título de Pipe Master.
 
Emocionado Mineirinho homenageou o amigo Ricardo dos Santos, surfista assassinado por um policial em Santa Catarina, "Dedico esse troféu ao Ricardo. Eu fiz uma homenagem a ele aqui no braço (mostrando tatuagem), ele estará comigo para sempre. Carregarei a alma dele junto comigo". Campeão após dez anos disputando o mundial, o mineiro que na verdade e paulista e tem o apelido por causa de um irmão, também citou este, "Quero agradecer ao meu irmão, que comprou minha primeira prancha por 7 dólares. Comecei com uma prancha de R$ 30 e hoje sou campeão mundial. Dedico este título a ele e à minha família".  Mineirinho também falou que ser o campeão em Pipeline "É um extrabônus”. E concluiu comentando o triunfo de Medina sobre Fanning, que foi fundamental para o seu Título Mundial de 2015, “Ser campeão do mundo contra meu amigo Gabriel Medina na final. Disse a Medina na água. Sem ele, eu nunca seria um campeão. Muito obrigado, Gabriel, por me ensinar como ser um campeão. Agradeço muito à torcida brasileira. Sim, caras, eu sou o campeão".
 


Brazilian Storm
A temporada de 2015 foi mais um ano de duelo entre brasileiros e australianos. Seguindo o caminho aberto por Gabriel Medina em 2014, quando este faturou três etapas para o Brasil, contra quatro dos surfistas aussies, nesta temporada os brasileiros inverteram o jogo, faturando seis etapas do circuito contra três dos australianos, e foram apelidados de “Brazilian Storm”, tempestade brasileira. Filipe Toledo, o Filipinho foi a revelação do ano e ganhou três delas, Gold Coast, na Austrália, Rio de Janeiro e Peniche em Portugal. Filipinho porem não foi bem no Avaí. Medina venceu em Landes na França e apesar do começo irregular, arrancou para apimentar a disputa ao título. Já o campeão Mineirinho ganhou duas delas, Margareth River, outra praia australiana, e agora em Pipeline, no Havaí, apostando em uma regularidade que o manteve em primeiro no ranking por mais tempo na temporada, e foi fundamental para o título. 
 
O Brasil também terminou o ano na frente dos australianos no Top 10 do ranking mundial, com Mineirinho liderando, Medina em terceiro, Filipinho em quarto e Ítalo Ferreira em sétimo, enquanto os aussies ficaram com Fanning na vice-liderança, além de Owen Wright e Julian Wilson, quinto e sexto colocados, respectivamente. O francês Jeremy Flores, a lenda do surf norte-americano Kelly Slater e seu compatriota Nat Yung completam o Top 10, com a oitava, nona e décima colocações. O Brasil por sua vez ainda tem no ranking Wiggolly Dantas em 13º, Jadson André em 20º, Miguel Pupo em 21º e Alejo Muniz em 33º.
 

Clique para deixar seu comentário
0 pessoas já comentaram
Deixe o seu comentário aqui.
Categoria: Campeonato Mundial, Competição, Ranking, Surf.
Tags: Australia, Brasil, Surf.
Modalidade: Surf

Compartilhe:
  • Twitter
  • MySpace
  • Facebook
  • Orkut
  • Digg
  • Delicious
  • Buzz Yahoo
  • Technorati
  • Live
  • Google Bookmark


 Postado por: LivrEsportes - Pipeline/EUARSS RSS Blog LivrEsportes


Só restam três na briga pelo Campeonato Mundial de Surf. Adriano de Souza, o Mineirinho, e Gabriel Medina são os brasileiros que ainda tem chances de conquistar o título do Mundial de surfe, concorrendo contra o australiano Mick Fanning nas quartas de final da etapa de Pipeline, Havaí, EUA.

Mick Fanning venceu a lenda do surfe Kelly Slater e John John Florence no quarto round da etapa, e se manteve na posição de favorito ao título da temporada ao emplacar 17.30 contra os 16.47 de Slater e os 15.16 de Florence.
 
Já o atual campeão do Mundial de surfe, Gabriel Medina venceu Keanu Asing e C.J. Hobgood e avançou direto para as quartas de final do mundial. O brasileiro somou 15.30 pontos. Asing, 4.27 e Hobgood, 5.47. Mineirinho foi o último a cair na água pela quarta bateria, na quarta-feira 16 de dezembro, quando superou Josh Kerr e Adam Melling, com 13.67 pontos. Kerr fez 12.13 e Melling, 1.43.
 
O round cinco, de repescagem, teve três das quatro disputas já na noite de quarta-feira. Mick Fanning terá pela frente mais um duelo com Kelly Salter, pois o norte-americano passou pelo local Keanu Asing. Medina também conheceu seu adversário nas quartas de final, o veterano C.J. Hobgood, que venceu John John Florence. Aos 36 anos, Hobgood, está com aposentadoria anunciada para o fim do campeonato e pode surpreender na briga pela etapa.
 
Adriano de Souza é o único dos três que terá de esperar um pouco mais para ter embate definido, uma vez que Josh Kerr e Jeremy Flores devem abrir o dia de competição nesta quinta-feira, 17 de dezembro, ainda pelo round cinco. Mason Ho e Adam Melling, já sem chance de conquistarem o título mundial, também se encaram nas quartas. 

O Campeonato
Com o australiano Mick Fanning liderando o ranking e favorito à conquista do título, Adriano de Souza só depende de si para superar o australiano. Caso Mineirinho vença a etapa, é campeão; ele ainda pode torcer por uma combinação de resultados, vencendo também se for o segundo e Fanning, no máximo ser o terceiro; ou ainda se chegar em terceiro, mas o australiano for no máximo o quinto colocado da etapa. Já Medina se quiser chegar ao bicampeonato este ano, precisa ser o melhor da etapa e secar os rivais, para que estes precisam ser eliminados, no máximo, nas quartas de final. Para isso, Fanning e Adriano podem ficar no máximo até a quinta colocação.
 

Clique para deixar seu comentário
0 pessoas já comentaram
Deixe o seu comentário aqui.
Categoria: Campeonato Mundial, Surf.
Tags: Australia, Brasil, EUA, Surf.
Modalidade: Surf

Compartilhe:
  • Twitter
  • MySpace
  • Facebook
  • Orkut
  • Digg
  • Delicious
  • Buzz Yahoo
  • Technorati
  • Live
  • Google Bookmark


 Postado por: LivrEsportes - São Paulo/SPRSS RSS Blog LivrEsportes

Thiago Braz é o quarto no Ranking do salto com vara.
Thiago Braz é o quarto no Ranking do salto com vara.
Além de Fabiana Murer, outros atletas brasileiros foram destaques no ranking mundial de atletismo em 2015. No ranking olímpico da IAAF, que considera até três atletas por país, o atleta brasileiro Thiago Braz aparece na quarta colocação no salto com vara, com 5,92m, recorde sul-americano. 

Na mesma prova, Augusto Dutra de Oliveira ocupa o 10º lugar, com 5,81 m. Augusto também terminou em boa colocação no ranking indoor, em 17º lugar, com 5,65 m.
 
Também chamam a atenção Ana Cláudia Lemos nos 100m, com o 14º lugar e o tempo de 11.01,que é recorde brasileiro; e Rosangela Santos com 11.04 e o 16º lugar. Outros dois brasileiros conseguiram destaque no Campeonato Mundial de Pequim, em agosto, e estão entre os mais bem classificados do Ranking de 2015 na prova dos 20 km marcha; Érica Sena, 16ª colocada, com 1:29:37, marca que também é recorde sul-americano; e Caio Bonfim, 22º, com 1:20:44. Ambos terminaram em sexto lugar na China e subiram ao pódio no PAN de Toronto, onde Érica fcou em segundo e Caio em terceiro.
 
Nas provas de lançamento, três brasileiros se destacam: Andressa Morais, 13º no disco, com 64,15 m, e Fernanda Martins, na mesma prova, 19º, com 62,80 m, e Júlio César de Oliveira, 21º no dardo, com 83,67 m. No arremesso de peso, Darlan Romani ocupa a 10ª posição com 20,90m, novo recorde brasileiro. No decatlo, Luiz Alberto de Araújo terminou em 20º lugar no Ranking da IAAF, com a marca de 8.179 pontos, obtida no PAN de Toronto, em julho, no Canadá.
Fonte: CBAt
 

Clique para deixar seu comentário
0 pessoas já comentaram
Deixe o seu comentário aqui.
Categoria: Atletismo, Ranking.
Tags: CBAt, Fabiana Murer.
Modalidade: Atletismo

Compartilhe:
  • Twitter
  • MySpace
  • Facebook
  • Orkut
  • Digg
  • Delicious
  • Buzz Yahoo
  • Technorati
  • Live
  • Google Bookmark


 Postado por: Fábio José Santos - Hortolândia/SPRSS RSS Blog LivrEsportes

Crédito:PMH
Crédito:PMH
A tradicional competição de vôlei de praia foi realizada pela Liga Regional de Voleibol, com o apoio da Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Esporte e Recreação aconteceu no domingo, 13 de dezembro, na Praça de Esportes do Jardim Santa Clara do Lago. Ao todo a competição que reuniu ao todo 60 duplas, 46 duplas masculinas e 14 femininas, que tiveram a torcida de cerca de mil pessoas.
 
Entre os homens, a dupla formada pelo votuporanguense Emerson Pezão e o sorocabano Tiago Castilho, conquistou o primeiro lugar, seguida pelos ribeirão-pretenses Mateus e Cássio, enquanto Moacyr, de Aguaí, e André, de Pirassununga ficaram com a segunda e a terceira posições, respectivamente. E os paulistanos  Otoniel e Cristiano, completaram o pódio quadruplo.
 
No feminino a santista Débora e a piracicabana Camila, foram as campeãs; seguidas por Miriam, de Sorocaba, e Cauane, de Caraguá; enquanto Marli, de São João da Boa Vista, e Ana, de Valinhos ficaram na terceira colocação enquanto Tatiane, de Santa Bárbara D’Oeste, e Jéssica, Paulínia fecharam o pódio das mulheres. Os campeões nas categorias masculino e feminino receberam R$ 1.600, enquanto os vice-campeões ganharam R$ 1.000. Também foram premiados os terceiros e quartos colocados, com R$ 600 e R$ 400, respectivamente.
 
Duplas gostaram do torneio
Em sua 15ª edição, o evento foi bastante elogiado  pelos atletas, como Vicente de Oliveira Júnior, de Campina de Monte Alegre, cidade do interior paulista,“Os organizadores estão de parabéns por realizar uma competição como esta. O destaque do evento é a boa estrutura, o nível dos jogadores e o sorteio de brindes. O Hortovôlei é, sem dúvida, o melhor evento do Estado”. O jogador brasiliense Jeferson de Paula Dias Filho veio de longe para participar da competição que considera de alta qualidade, “Vim de Brasília/DF para participar do torneio. Todos os anos faço questão de jogar contra as melhores duplas. É um evento de muita qualidade”. 

E para o secretário de Esporte e Recreação, Nei Fuzetti, o evento atingiu as expectativas. “Diversos jogadores de outras cidades e estados participaram. Tivemos um grande público, que prestigiou jogos de muita qualidade. Com certeza conseguimos realizar um dos melhores eventos do Estado”. O Hortovôlei fecha o calendário esportivo de Hortolândia em 2015.
 


Compartilhe:
  • Twitter
  • MySpace
  • Facebook
  • Orkut
  • Digg
  • Delicious
  • Buzz Yahoo
  • Technorati
  • Live
  • Google Bookmark




LivrEsportes - Revista Digital de Esportes - Todos os direitos reservados 2009-2010 - Desenvolvido por AP1! Comunicação - Marketing Digital